autores do concelho de oliveira do bairro


AUTORES DO CONCELHO DE OLIVEIRA DO BAIRRO

Homenagem
Início

 


MUSEU S. PEDRO

ROTEIRO CULTURAL E
RELIGIOSO


DIOCESE DE AVEIRO

CULTURA BAIRRADINA

AUTORES DO CONCELHO DE OLIVEIRA DO BAIRRO

ARLINDO VICENTE

FORAL DE OLIVEIRA DO BAIRRO


LIGAÇÕES

 

Contacto
 

 

Padre Acúrcio Correia da Silva

Padre Acúrcio, era o nome porque mais foi conhecido.

Nasceu no lugar do Cercal, Concelho de Oliveira do Bairro, a 22 de Outubro de 1889.

Entrou para o Seminário de Coimbra em 1904, tendo sido ordenado Sacerdote em 1912 e rezado a primeira missa em 24 de Novembro do mesmo ano. Paroquiou em Sangalhos e Amoreira da Gândara, tendo sido anteriormente capelão no lugar do Cercal e Vila Verde (Oliveira do Bairro), e na Gesta (Oiã).

Foi um orador por excelência, pelo que percorreu toda a região nessa missão.

Foi poeta, autor de grande número de peças infantis, crónica social, crónica política, artigos religiosos e escreveu as lendas de Oliveira do Bairro. Foi ensaiador de teatro infantil.

Embora a sua participação intensa na imprensa da época, a maioria da sua obra encontra-se inédita.

Foi um dos fundadores da Plêiade Bairradina.

Fundou com outros dois jornais manuscritos que existiram em Oliveira do Bairro "O Azeitona", de que só conhecemos um exemplar o nº 9, publicado em 26 de Setembro de 1908 e "Moscardos", intitulado de "revista Literária", cujo primeiro numero saiu em 16 de Março de 1913 e o ultimo o nº 6 em 27 de Abril de 1913. Em 1919, participa na fundação do jornal "Gente Nova" em Oliveira do Bairro, saindo o primeiro número a 22 de Março e o ultimo o nº 36 a 14 de Fevereiro de 1920, jornal este que era o órgão oficial da "Plêiade Bairradina", embora no primeiro número tal não vem mencionado, como sucede depois em números posteriores, mas era um dos objectivos deste grupo cultural.

Dos seus trabalhos poéticos, muitos foram musicados de entre eles encontram-se poemas destinados a ser recitados por crianças e poemas para actos religiosos. É na obra inédita que vamos encontrar, antologias, pensamentos, escritos filosóficos, curiosidades linguísticas e curiosidades humorísticas entre outros.

Após o seu falecimento e em sua memória foi publicado em 1959, o livro "In Memória - Antologia".

Faleceu em Sangalhos a 25 de Março de 1925.

Pseudónimos conhecidos que usou:

Acúrcio Correia da Silva, talvez tenha sido o escritor da sua época, que mais pseudónimos teve, em parte compreensível pelo período político em que viveu.

Pseudónimos: "Salcio", "Salcio Bairrada", "Salcio Dias", "Aniba", "Vicúra", "Junça", "Sacio Vicura", "A. Vacildas", "A. D. Cisnala", "Carlos Vacucída", "Raul Coriano Verdasca".

Publicou os livros:

  • Dor e Luz, 1912;

  • Seroadas Fulvas;

  • Natal, Festa de Família, 1916.

Alguns dos jornais onde colaborou:

"O Povo de Anadia", "Gente Nova", "Alma Académica", "O Ideal", "Ecos do Vouga", "Soberania do Povo", "Alma Popular", "Brado", "Povo de Águeda", "Povo da Murtosa".