autores do concelho de oliveira do bairro


AUTORES DO CONCELHO DE OLIVEIRA DO BAIRRO

Homenagem
Início

 


MUSEU S. PEDRO

ROTEIRO CULTURAL E
RELIGIOSO


DIOCESE DE AVEIRO

CULTURA BAIRRADINA

AUTORES DO CONCELHO DE OLIVEIRA DO BAIRRO

ARLINDO VICENTE

FORAL DE OLIVEIRA DO BAIRRO


LIGAÇÕES

 

Contacto
 

 

Mário dos Santos Pato

Nasceu no lugar do Passadouro, Freguesia do Troviscal, Concelho de Oliveira do Bairro, a 15 de Outubro de 1891, filho de Manuel dos Santos Pato e de Rosa Pinhal.

De 1908 a 1911, esteve na Escola agrícola de Coimbra.

Em 1920, terminou o curso de Engenheiro Agrónomo e Eng. Silvicultor entrando no ano seguinte, em 13 de Fevereiro de 1921, para os serviços de Exploração da Escola Prática de Agricultura de Queluz. Em 31 de Maio de 1931 é nomeado engenheiro agrónomo subalterno do quadro do Ministério da Agricultura.

A 29 de Março de 1922, passa a chefe da II Sub-Região Agrícola de Anadia.

Em 16 de Outubro de 1923, passa a Director do Posto Agrário da Bairrada. Em 27 de Fevereiro de 1929, é nomeado pelo "Ofice International du vin" (Paris), para fazer parte da Comissão enológica Consultiva em Portugal.

Foi Presidente do Conselho de Administração do Posto Agrário da Região da Bairrada, Director da estação Vitivinícola da Beira Litoral, Chefe da Delegação da VII Brigada Técnica da Campanha da Produção Agrícola, Presidente do Conselho de Administração da Estação Vitivinícola, vogal da Comissão Técnica Permanente de Viticultura e Enologia, membro da Comissão técnica dos Métodos Químicos.

Foi nomeado para representar Portugal nas escolas enológicas de Itália, fez parte da Comissão Permanente Internacional de Viticultura e Enologia em 24 de Abril de 1936.

Foi promovido por mérito próprio à 2ª Classe do quadro dos Engenheiros Agrónomos.

De 1937 a 1940 foi consultor técnico da Casa do Douro.

De 26 de Outubro de1937 a 1939 foi consultor técnico da 1ª divisão do Instituto do Vinho do Porto.

Foi representante de Portugal no IV Congresso Internacional da Vinha e do Vinho, em Lausana, em Agosto de 1935, onde apresentou a tese "Considerations sur la correction de l'acidité des moûts au point de vue technologique et au point de vue économique".

Deixou trabalhos publicados em diversos órgãos da Comunicação social, abordando primordialmente a enologia.

Publicou no "Jornal da Bairrada", "Gazeta das Aldeias", "Boletim do Ministério da Agricultura", jornal "Povo de Anadia", jornal "Alma Popular".

Foi aposentado em 1961.

Faleceu em 17 de Novembro de 1974.

Louvores:

  • Louvado pelo muito zelo, dedicação e competência manifestados no exercício das suas funções;

  • Ordem de Mérito Agrícola e Industrial.

Publicou:

  • A Pateira de Fermentelos (ante-projecto do enxugo);

  • Relatório dos trabalhos executados no Posto Agrário da Bairrada no ano de 1920-30. Lisboa, Ministério da Agricultura, 1931;

  • A análise dos vinhos pelo método de condutibilidades eléctricas. Em co-autoria com o Eng. Costa Lima, 1932;

  • Quimica- física aplicada aos mostos e aos vinhos. Lisboa,, Ministério da Agricultura, 1932.

  • Tabelas para a determinação do extracto seco dos vinhos Portugueses por densimetria. Lisboa, Ministério da Agricultura, 1938;

  • Instruções sobre o fabrico e conservação do vinho de pasto. Lisboa, 1938;

  • Méthode pour la titrage des acides volatiles des vins avec deduction de l'acide casbonique. Anadia, 1947;

  • Método para a titulação dos ácidos Voláteis dos vinhos com dedução do ácido Carbónico. Lisboa, 1949;

  • Ideia sucinta sobre o estado actual dos nossos conhecimentos sobre o míldio e seu tratamento, 1953;

  • Doseamento do ácido Tartaico, 1957;

  • Doseamento do cobre nos vinhos. Anadia, 1963;

  • Anomalias da Enologia Portuguesa, Lisboa, 1969.